28/06/2008

D. Sebastião, Rei de Portugal


Louco, sim louco, porque quis grandeza
Qual a sorte a não dá.
Não coube em minha certeza;
Por isso onde o areal está
Ficou meu ser que houve, não o que há.

Minha Loucura, outros que a tomem
Com o que nela ia.
Sem a loucura que é o homem
Mais que besta sadia,
Cadáver adiado procria?

Fernando Pessoa - A Mensagem

4 comentários:

Hobbes disse...

ouch! ^^

Ditoso seja aquele que somente
Se queixa de amorosas esquivanças;
Pois por elas não perde as esperanças
De poder nalgum tempo ser contente.

Ditoso seja quem, estando absente,
Não sente mais que a pena das lembranças,
Porque, inda mais que se tema de mudanças,
Menos se teme a dor quando se sente.

Ditoso seja, enfim, qualquer estado,
Onde enganos, desprezos e isenção
Trazem o coração atormentado.

Mas triste de quem se sente magoado
De erros em que não pode haver perdão,
Sem ficar na alma a mágoa do pecado.

"Ditoso seja aquele que somente" de Luís Vaz de Camões

davidsantos disse...

Por mais que queira

Transformar o amor num acto trivial

Contigo não consigo.



Foram demasiados belos os momentos,

Surpresas raras, sonhos impossíveis

Que tu me ofereceste.



E tudo isso que me deste

Nunca mais poderei esquecer.

Cunha Simões "NUNCA MAIS PODEREI ESQUECER"

Hobbes disse...

Belas linhas davidsantos. Humilde simple preciso... belo.

Contudo tenho que admitir que abdicaria da humildade pela intensidade, a simplicidade pela tragédia, a precisão pela explosão... não sei é se seria tão belo...

Foi como entrar, foi como arder!
Para ti nem foi viver!
Foi mudar o mundo sem pensar em mim!

Mas o tempo até passou,
e és o que ele me ensinou:
uma chaga p'ra lembrar que há um fim!

Diz sem querer poupar meu corpo:
"Eu já não sei quem te abraçou."
Diz que eu não senti teu corpo sobre o meu!
Quando eu cair eu espero ao menos que olhes para trás!
Diz que não te afastas de algo que é também teu!

Não vai haver um novo amor,
tão capaz e tão maior,
para mim será melhor assim!
Vê como eu quero e vou tentar,
sem matar o nosso amor,
não achar que o mundo é feito para nós...

Foi como entrar, foi como arder!
Para ti nem foi viver!
Foi mudar o mundo sem pensar em mim!

Mas o tempo até passou,
e és o que ele me ensinou:
uma chaga p'ra lembrar que há um fim!

Uma chaga p'ra lembrar que há um fim...

"Chaga" de Ornatos Violeta

a.lenda.de.despereaux disse...

um duelo entre cavalheiros?