16/02/2009

Guilty


Is it a sin, is it a crime
Loving you, dear, like I do?
If it's a crime, then I'm guilty
Guilty of loving you

Maybe I'm wrong
Dreaming of you
Dreaming the lonely night through
If it's a crime, then I'm guilty
Guilty of dreaming of you

What can I do
What can I say
After I've taken the blame?
You say you're through
You'll go your way
But I'll always feel just the same

Maybe I'm right
Maybe I'm wrong
Loving you, dear, like I do
If it's a crime, then I'm guilty
Guilty of loving you

Al Bowlly

05/02/2009

Já não me importo

Até com o que amo ou creio amar.

Sou um navio que chegou a um porto

E cujo movimento é ali estar.


Nada me resta

Do que quis ou achei.

Cheguei da festa

Como fui para lá ou ainda irei


Indiferente

A quem sou ou suponho que mal sou,

Fito a gente

Que me rodeia e sempre rodeou,

Com um olhar

Que, sem o poder ver,

Sei que é sem ar

De olhar a valer.


E só me não cansa

O que a brisa me traz

De súbita mudança

No que nada me faz.


Fernando Pessoa