14/03/2007



Quero-te e quero-te em mim,
na paixão que te entrego,
nos sonhos que partilhamos,
nas vidas que criamos e queríamos.


Quero-te nas mãos que te aparcam,
nos olhos que te imaginam,
no nariz que te perfuma,
nos ouvidos que te escutam.


Quero-te no peito onde vives,
no silêncio que permito que quebres,
no passeio que sozinho dou,
no mar em que te busco.


Quero-te nas noites que sozinho passo,
nas manhãs que acordo só,
nas tardes que procuro ouvir-te,
nas madrugadas que o corpo pede.


Quero-te no regresso a casa,
nas partidas de até já,
nas viagens que imagino,
nos caminhos que trilhamos.


Quero-te comigo nos momentos,
que juntos vivemos por palavras,
nos desejos e ilusões,
nos beijos abraços e nos amaços.


Quero-te perto de mim,
aonde te alcance com o toque,
onde te possa acordar com o beijo,
onde te possa afagar o cabelo.


Quero-te em mim apenas,
comigo lado a lado,
caminhando o caminho da vida,
entregando e recebendo apenas...
...amor.


Suspirado pela manhã...

1 comentário:

a.lenda.de.despereaux disse...

os poemas que tu pões aqui deixam.me a suspirar de manhã, de tarde, de noite e a dormir. especialmente a dormir...em sonhos, quando tudo é possível.