14/08/2006

Último Momento

Não digas nada...
Quero dizer-te adeus em silêncio
Amar-te num ultimo momento
Sente-me apenas...
Sem exigências nem dor
Inebria-me com teus suspiros
Num compasso descompassado
De sentidos toques, gemidos
Em loucuras ternas de amor
Vem... não digas nada...

Sem comentários: